Eu preciso ser mais razão e menos emoção

razão

Eu não sei bem o que eu estou fazendo ultimamente. Sei lá, esse clichê de ouvir o coração tá surrando ele mais um pouco. Às vezes eu só queria que alguém aparecesse e falasse que eu sou louca (uma louca boazinha), e que preciso ser mais razão e menos emoção.

Eu não sei bem para onde estou indo, eu só estou indo. Ultimamente tem sido assim. Apenas sigo, e tenho tentado enxergar a outra margem deste rio que só faz seguir seu curso.

Não sei mais o que eu estou fazendo e juro, juro mesmo, que só tenho tentado fazer a coisa certa. Mas o que seria o certo? A gente tenta acreditar no amor quando ele é a única coisa que não faz mais sentido.

O amor deveria ser sentido e não desperdiçado, deveria ser algo pleno e não essa ladainha da regra do não se apega. Esse negócio de ficar em cima do muro ora sendo amor, ora sendo o não-estou-nem-aí-pra-você, já perdeu toda a graça.

Às vezes parece que faz parte do jogo da conquista, mas entenda, até o melhor e maior dos jogos tem um fim. E existe apenas um único vencedor. Aqui eu gostaria muito de saber quem vai ser o vencedor. Seria você, amor? Ou bastaria para a dor?

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *