Talvez seja amor, então fica, por favor?

talvez seja amor

Eu estava pensando sobre o que fazer com você quando botei minha playlist para tocar no modo aleatório e a primeira música que tocou foi aquela que diz: “até quem me vê lendo o jornal na fila do pão sabe que eu te encontrei”. Foi como se um peso, que eu nem sabia que estava carregando, saísse de cima de mim.

Apenas soube que eu queria passar todos os dias da minha e da sua vida, grudada em você. Alguns dias atrás eu discursava sobre o quanto somos opostos. O quanto você me irrita e o quão errado podemos dar. Preciso ser sincera, o que temos em comum a não ser que somos opostos tão distantes?

Eu não sei o que acontece e nem por que somos assim. Eu passo mais tempo tendo raiva de você e focando em outras coisas, que não sei bem como é estar plenamente apaixonada por você. Até tento te entender, mas isso é como estar em um cubo de gelo. Que ao mesmo tempo em que está congelado, vai derretendo até não restar mais nada. Até porque, a água em seu estado líquido evapora.

Eu não sei bem como cheguei aqui, e você tem uma grande parcela de culpa nisso. Acontece que eu não tenho mais como enganar ninguém ou a mim mesma. Se tratando da gente, acho que nunca vai acontecer o momento certo para eu te dizer o quanto eu te amo. Eu espero de verdade que um dia você saiba disso, porque eu sou medrosa demais pra te assumir isso.

Já abri mão de tantas coisas. Já larguei tudo para trás só para ir em busca do novo. Já me aventurei em novos empregos, fiz novos amigos quando a vida parecia vazia, conheci tantas pessoas. E é exatamente assim que eu me sinto, largaria tudo nesse momento para dividir até uma tigela de açaí com você.

Talvez a gente não venha a ser nada, e embora eu tenha estado mais confusa do que tudo, nesse instante tive meu mais pleno momento de certeza. Eu não vou esperar por você, mesmo você não sabendo de nada disso. Mas vai que o destino colabora? E se ele colaborar, eu só quero que você saiba que isso talvez seja amor, então, fica, por favor?

Mas fique não por obrigação, fique se você quiser dividir aquela tigela de açaí e aquele seu abraço que tem exatamente o meu tamanho. Além de me aconchegar e me livrar de todas as preocupações que trago comigo.

Facebook Comments