O amor nem sempre vence

o amor nem sempre vence

A última lição que a vida tratou de me ensinar foi curta e grossa: o amor nem sempre vence. Cheguei a essa conclusão depois de assistir A Bela e a Fera por duas vezes. Aquele romance lindo que fez parte dos meus sonhos durante toda a minha infância. Esses contos da Disney sabem como fazer uma garota sonhar com um príncipe encantado.

Sempre soube que príncipes não existem e que contos de fada são histórias que vivem presas dentro de livros. Ensinam isso para as garotas poderem ter esperança no futuro. Acontece que ao ver o filme pela segunda vez, pude entender o verdadeiro sentido da coisa. O amor que sempre vence, está apenas nos contos de fadas.

O amor nem sempre vence, essa é a verdade nua e crua. Eu amo alguém que por um tempo me fez pensar que sentia alguma coisa por mim. Me fez pensar em querer coisas que eu não queria, me fez sentir raiva, felicidade e me proporcionou momentos únicos. Dividiu comigo parte de sua história e me fez pensar que eu fazia, mesmo que indiretamente, parte da dele.

E não, o amor não venceu. O amor não foi suficiente para ele querer ficar e compartilhar uma história que nós dois seríamos os escritores. E enquanto eu penso nele, não faço ideia de onde ou com quem ele esteja. Imagina então o que está fazendo.

As pessoas simplesmente não irão mudar, elas não querem. Não estão dispostas a acreditarem no amor. E aquele amor puro e verdadeiro que tudo crê, espera e suporta, realmente não faz mais sentido. As pessoas não estão interessadas, elas não mudam, não se esforçam.

Estou naquela fase que simplesmente me sinto exausta em tentar acreditar que as coisas possam, em algum momento, possam mudar. Cansei de pensar que ele pode sentir minha falta e que ele se importa. É impossível não me questionar como pode existir por aí pessoas tão cheias delas mesmas e vazias de tudo.

Quando me dei conta que o amor não ia vencer, percebi que não dou mais conta de acreditar e esperar. Dizem que o amor vem para os distraídos, mas o amor está bem aqui dentro de mim, e ele nesse momento se chama saudade.

Facebook Comments