Diário de um estagiário frustrado

estagiário

Nunca tive o sonho de ser famosa, trabalhar em uma grande emissora e ser reconhecida em qualquer lugar. Eu só queria ser feliz com a profissão que escolhi. Claro que tenho meus planos e sei a área que tenho vontade de atuar no futuro. O fato é que, neste momento, as coisas tomaram um rumo completamente diferente.

Sempre achei que ser jornalista seria tudo. Que eu me sentiria realizada só por poder atuar em qualquer área e poder ser considerada uma profissional. O que anda acontecendo é que, o que era para ser um estágio de jornalismo, se tornou a grande enxaqueca da minha vida.

Eu costumava amar o que eu faço, ou fazia. Gostava das viagens, as horas excessivas de trabalho duro. Gostava até dos puxões de orelha, que sempre me impulsionavam a melhorar a cada dia, logo eu, perfeccionista. Esse estágio acabou se tornando um emprego, que começou a exigir habilidades que eu não possuo e não tenho condições ainda de adquirir. Que me assaltou um período da graduação e que não me incentiva em nada e só me diminui.

Preciso realmente confessar que estou muito infeliz com o que eu faço hoje em dia, estou frustrada demais com a profissão e eu gostaria muito de largar tudo e começar novamente. Tudo bem que eu não sei qual outro curso eu poderia escolher. Eu quero fazer letras, mas esse é o plano complementar, é algo para funcionar junto com o jornalismo e não simplesmente o plano de carreira que eu queria ter.

Uma hora a gente cansa de só tentar. Não importa o que você faz, o seu trabalho nunca será bom o suficiente. Não importa quantas vezes você faça a coisa certa, só irão enxergar e lembrar do teu erro. Não interessa quantas ideias positivas você dê a que deu errado é a que vai importar. Não importa quantas vezes você vai tentar, tem dias que tudo parece desandar e caminhar para qualquer direção, menos para o caminho que você segue.

Alguns dias tudo o que você simplesmente acredita não vai servir de nada. Todas as verdades a sua volta não fazem sentido algum e você tenta achar algo que pareça certo. Faz as coisas por fazer para tapar o buraco que insiste em se mostrar cada vez maior. Em alguns dias, a melhor coisa a se fazer é simplesmente não se importar. Procurar algo novo que realmente faça sentido e que volte a me dar alegria e prazer em continuar.

Facebook Comments