Carta sobre a verdade

verdade

Meu belo passado,

Explicação é o que você me pede já faz alguns anos. Mas como explicar tanto tempo em poucas palavras? Bem, para começo de conversa, preciso dizer que o espaço que você ocupa na minha vida é grande demais e eu não consigo imaginar qualquer tipo de vida onde você não esteja presente – mesmo eu precisando registrar o quanto você é relapso.

Refiro-me a você como passado quando na verdade, você é o passado mais presente que poderia existir. Aliás, o único passado que eu faço questão de manter do meu lado. Você é para onde eu sempre posso correr – não só quando preciso – quando eu sinto falta. E olha, vou te confessar uma coisa: como eu sinto sua falta.

Geralmente passados envolvem romances, amigos e problemas. Vamos falar sobre cada um: houve o mais breve romance da história naquele dia em que jogamos verdade e consequência. Mas a nossa amizade sempre foi maior, e o pensamento de perdê-la, não facilitou as coisas quando o assunto era romance. Agora os problemas, eles se resumem a mim.

Precisei apagar passados demais e não pretendo correr o risco de apagar você. É lógico que eu não podia e não posso correr esse risco. Mas você já viu passarinho quando quer largar o ninho e voar livremente? Inocente, ele não sabe o que o aguarda fora daquele ninho quentinho. Depois de algum tempo vivendo da forma que bem entende, os pássaros começam a buscar um abrigo para os dias que ainda lhes restam.

Sempre fui um pouco passarinho quando o assunto era você, passado simples. Bem verdade que hoje tenho consciência de tudo o que perdemos, todo aquele tempo desperdiçado. Logo eu, que tanto gosto de histórias. Não posso te culpar por nada, é claro. Mas a oportunidade de uma bela história ser escrita, eu fiz o favor de deixar passar.

A vida sempre segue seu caminho, e agradeço por ter você tão presente. Ninguém nunca sabe o que futuro reserva. E com toda essa história, aprendi que é preciso estar sempre aberto as possibilidades, pois são desses pequenos momentos que as grandes coisas da vida nascem.

Com muito amor,
Consequências de verdades reveladas.

Facebook Comments